Posts com a Tag ‘fernando de noronha pousadas’

Fernando de Noronha

Fernando de Noronha:
O mar azul e as 21 ilhas e ilhotas rochosas compõem algumas das paisagens mais bonitas do país. A ótima visibilidade das águas e a preservação da fauna marinha faz com que seja admirado por mergulhadores de todo o mundo. Numerosas piscinas naturais, porém, tornam possível também aos inexperientes em mergulho observar as diferentes espécies de peixes. Em praias como Atalaia e Baía dos Porcos, bancadas de corais em águas rasas formam aquários naturais. Os golfinhos-rotatores, que habitam o mar em torno de Noronha, se reproduzem e alimentam-se na Baía dos Golfinhos, onde banhos, mergulhos e ancoramento de barcos são proibidos. O passeio de barco pelas ilhas, com parada na Baía do Sancho, é uma excelente maneira de conhecer as praias. O surfe é praticado entre dezembro e março, quando as ondas atingem 2 m de altura. Todas as noites, na sede do ProjetoTamar há palestras sobre ecologia. Taxa de preservação ambiental, que aumenta conforme a permanência, é cobrada na chegada. Transporte e bens de consumo, como bebidas e filmes fotográficos, são caros. Na alta temporada, os poucos restaurantes quase não dão conta do grande número de turistas. A hospedagem deve ser reservada com antecedência.
Enseada da Caieira: Piscinas naturais e recifes, com presença de tubarões. Muito perigosa para banhos, as ondas arrebentam nas pedras.
Mirante do Buraco da Raquel é ponto de alimentação das tartarugas marinhas.
Da Atalaia: Ótima para mergulho: tem piscinas naturais rasas com grande visibilidade e peixes coloridos. Acesso de 2,5 km em terra, a partir do aeroporto. As pedras, pretas e lisas, lembram a origem vulcânica da ilha.
Baía do Sueste:Recifes nas laterais. Águas mansas com muito sargaço, mas boas para banho. Areia clara e fofa.
O Ponta das Caracas: Tem piscinas naturais, mas o banho é proibido. Um mirante é a principal atração da praia.
Do Leão Mar em tons verde-azulados e areia avermelhada. Local de desova de tartarugas marinhas, as visitas são suspensas entre 18h e 6h (jan 1 jun). No lado direito da praia surgem esguichos quando a água bate nas pedras durante a maré baixa.
Da Baía do Sancho: Em forma de enseada, areias brancas e mar de águas verdes. Com ótima visibilidade da água e riqueza da fauna marinha, é excelente para mergulho livre. Está sujeita às mesmas restrições da Praia do Leão. Na maré baixa o acesso é possível a partir da Baía dos Porcos. Quando a maré sobe, o único caminho é através de estreita escada de ferro, fixada no rochedo.
Da Baía dos Porcos: Em frente dos rochedos Dois Irmãos, apenas recifes e 100 m de areia amarelada e fina. Tem belas piscinas naturais de pedra onde é proibido mergulhar. Há uma trilha que leva até a Praia Cacimba do Padre. Acesso também pela Praia do Sancho, por rochedo escorregadio.
Cacimba do Padre: Tem cerca de 900 m e areia clara e fofa, com búzios. É cercada por vegetação nativa dos morros. Entre novembro e março as ondas chegam até 5 m. Acesso pela Baía dos Porcos, através de uma picada de 250 m, ou por Quixaba, pela orla.
Quixaba: Pequena, desaparece na maré alta.
Do Bode: Ondas fortes formam piscinas naturais. Na maré baixa é possível ir até a Praia de Quixaba pelas pedras.
Do Americano: Tem 150 m, ondas fracas e areia fofa. Um acampamento instalado por tropas norte-americanas durante a II Guerra Mundial deu nome à praia. Acesso pela Praia do Bode ou na maré baixa, pelas pedras, a partir da Praia do Boldró.
Do Boldró: Na maré baixa, surgem dos recifes piscinas de águas cristalinas onde se observa a rica fauna marinha. Pedras encobertas na maré cheia e a correnteza do mar são perigosos para banhistas. Entre novembro e março as ondas chegam a 5 m.
Da Conceição: Areia clara e fina. O mar é tranqüilo, a não ser em março quando as ondas atingem 1,5 m. À direita fica o Morro de Fora, com pedras que formam numerosos aquários naturais na maré baixa. Acesso pelas praias de Boldró ou Cachorro.
Do Meio: Separada da praia do Cachorro por recifes e pedras. Boa para surfe durante as ressacas.
Do Cachorro: Recifes enfraquecem as ondas, que se desfazem na areia clara e fofa. Entre esta e a Praia da Biboca ocorre o curioso “Urro do Leão”, ruído provocado pela água do mar ao bater em uma fissura na rocha.
De Santo Antônio (Porto): Areia clara e fina, mar tranqüilo. Boa para surfe entre novembro e março, quando as ondas chegam a 1,5 m. Há um navio grego afundado próximo da orla, visitado por mergulhadores. Na praia estão as ruínas do Forte de Santo Antônio.
Air France: Pedras de origem vulcânica, mirante e vista das ilhas de S. José, Rasa e Sela Ginete. Fica na ponta da Ilha de Fernando de Noronha, encontro dos mares de dentro e de fora. Perigosa para banhos.
Buraco da Raquel: Piscinas naturais (proibidas para banho), rochedos e mirante.

Compartilhe no:
  • Orkut